O serviço Google Alerts é um dos segredos mais bem guardados da Web. É uma ferramenta muito poderosa que permite acompanhar tendências, temas interessantes ou notícias. Mas como é que funciona? E de que forma pode ser uma mais valia?

O Google alerts funciona como uma espécie de “feed de notícias”, no qual, basta inserir as palavras-chaves que pretendemos monitorizar e o Google faz o resto, ou seja, esta ferramenta envia alertas em tempo real para o email com base em termos de pesquisa pré-determinados. Assim, sempre que o Google encontrar novos resultados na web sobre um assunto no qual estejamos interessados iremos receber uma notificação por e-mail.

Esta ferramenta, que se encontra ao alcance de todos, é muito útil por várias razões, como por exemplo, é possível receber atualizações sobre um determinado produto do nosso interesse como um suplemento alimentar, monitorizar a web de forma a obter informações específicas sobre os Jogos Olímpicos, descobrir quando as pessoas publicam conteúdo sobre uma determinada organização ou monitorizar a sua concorrência. Também pode ser usada para nos mantermos atualizados sobre novos avanços tecnológicos nas mais diversas áreas, celebridades como o Cristiano Ronaldo ou o Roger Federer, noticias de hábitos de vida saudável ou noticias de desporto.

Esta ferramenta permite monitorizar a Web de forma gratuita e eficiente. Deste modo, as diversas utilidades este recurso podem ser uma mais valia tanto para um utilizador comum tanto uma qualquer organização. Com esta ferramenta é possível uma organização estar sempre atualizada sobre assuntos essenciais ao melhor funcionamento do negócio para, a partir daí, tomar as decisões mais acertadas em tempo hábil.

Algumas das várias funcionalidades do Google Alerts que uma organização pode utilizar são:

  • Saber o que é dito sobre a organização e os seus colaboradores – Deve-se definir o nome da organização e dos colaboradores mais importantes como palavras-chave de modo a poder ficar-se a saber, praticamente em tempo real, quando a organização ou esses colaboradores forem citada na web e o que está a ser dito sobre ela/eles.
  • Acompanhar os concorrentes – Além de se estar atento os comentários sobre a própria organização, é sempre bom estar ciente do que os concorrentes estão a fazer. E fazer esta monitorização mais de perto com o Google Alerts torna-se uma tarefa simples e prática.
  • Seguir os próprios serviços e/ou produtos – Esta é uma boa maneira de uma organização se manter informada sobre o que estão a escrever sobre os seus produtos e/ou serviços.
  • Informar-se sobre assuntos relacionados com o setor em que a organização está inserida – É extremamente necessário para uma organização manter-se atualizada e saber o que acontece para além dos seus portões. Deve-se estar a par das novidades em relação à tecnologia e às mais novas descobertas e pesquisas, informações que podem gerar novas perspetivas para sua organização, mantendo-a devidamente preparada para o que está por vir.

O processo de criação de um alerta é bastante simples como podemos ver nos passos a seguir:

Criar um alerta

  1. Visite Alertas do Google.
  2. Na caixa “Criar um alerta sobre”, digite as palavras sobre as quais você deseja receber notificações por e-mail.
  3. Clique em Mostrar opções para dizer com que frequência você recebe alertas, que tipos de resultado deseja receber, o idioma, a região e muito mais.
  4. Clique em Criar alerta.
  5. Depois que seu alerta estiver configurado, você começará a receber e-mails sempre que encontramos novos resultados de pesquisa para suas palavras-chave.

Também é possível criar um alerta clicando no sinal de +, ao lado de qualquer um dos tópicos/temas sugeridos na página do Google Alerts.

google-alerts-512

Dicas para criar alertas

  • Tente ser o mais específico possível. Quanto mais exatos forem os termos de pesquisa, mais relevantes serão seus alertas.
  • Use aspas quando estiver pesquisando por grupos de palavras juntas. Por exemplo, “Jogos Olímpicos”.
  • Use um sinal de subtração (-) na frente das palavras que pretende deixar de fora. Por exemplo, paris -texas.
  • Use o operador site: para restringir sua pesquisa a sites específicos. Por exemplo, congresso site:estadao.com

 

Esta ferramenta é uma ótima maneira de obter um serviço de Clipping/recolha de dados que normalmente é pago de forma totalmente gratuita. No entanto, para uma grande organização com uma marca global, este serviço pode não funcionar bem, uma vez que há provavelmente uma aglomeração de conteúdos sobre essa organização ou marca. Mas para organizações de pequena ou média dimensão que não têm os orçamentos para pagar um serviço de monitoramento da web, podem usar os Google Alerts para acompanharem a sua cobertura no mundo online.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s